Publicidade
Página Inicial

De janeiro a março deste ano, Senarc apreendeu mais de 360Kg de drogas

13/04/2018 às 07:30 em Sem categoria
carlosalessandro

Delegado Carlos Alessandro Rodrigues Assis (Superintendente estadual de Repressão ao Narcotráfico – Senarc)

De janeiro a março deste ano, a Superintendente Estadual de Repressão ao Narcotráfico Senarc apreendeu mais de 360 quilos de drogas – volume 93% maior, se comparado a igual período de 2014, quando 22 quilos foram tirados de circulação. As apreensões expressivas são destaque desde o primeiro ano da gestão do governador Flávio Dino, que vem priorizando a Segurança Pública com recursos que garantiram mais operações e, consequentemente, mais apreensões. Com o trabalho realizado pela polícia, houve redução das ocorrências de tráfico em bairros da capital, como Cohafuma e São Cristóvão; e também bairros de São José de Ribamar.

“O trabalho de combate ao tráfico de drogas ganhou um grande reforço a partir dos investimentos feitos pelo governador Flávio Dino, que nos possibilitou intensificar operações importantes. As medidas refletiram no maior volume das apreensões, mais quadrilhas desarticuladas e retração do crime”, pontuou o superintendente estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), Carlos Alessandro Rodrigues.

Em 2015, primeiro ano de governo, as apreensões do primeiro trimestre cresceram 94% em relação a igual período de 2014. Neste mesmo ano, o governador Flávio Dino elevou a Delegacia de Narcóticos (Denarc) ao nível de Superintendência com a criação da Senarc e seus departamentos especializados para combater o tráfico em suas várias vertentes. A mudança colocou o Maranhão como o primeiro do Nordeste em apreensão de drogas.

Com a Lei nº 10.238, sancionada pelo governador Flávio Dino em 2015, foram criadas as Delegacias Regionais, que também contribuíram para o expressivo aumento das apreensões. “A lei contribuiu para a evolução significativa nas apreensões, que vêm se mantendo ano após ano”, explicou o superintendente Carlos Alessandro Rodrigues.

Em 2015, a Senarc tirou do tráfico 1,5 toneladas de drogas – 14 vezes mais que em 2014, quando foram apreendidos 104 quilos. Em comparação a 2016, que registrou aproximadamente 2,9 toneladas apreendidas, em 2017 foram mais de 7,1 toneladas, representando aumento de 139%. Em valores estimados, as apreensões de 2017 geraram um prejuízo de mais de R$ 17 milhões ao tráfico.

O titular da Senarc reforça que o êxito das operações reflete os esforços da polícia com apoio do Governo no combate ao tráfico de drogas. “Este é um dos crimes mais danosos, pois leva a outros como o homicídio e o roubo. Nossas operações têm sido direcionadas ao combate e controle deste crime, tirando o tráfico das áreas e mobilizando para que não retornem”, pontua o superintendente.

Produtividade

Entre os marcos alcançados pela Senarc está a erradicação do maior plantio de maconha. As grandes apreensões foram registradas em 2016, com 136 mil pés descobertos e incinerados; e ano passado, com a marca de 167 mil espécies destruídas. Se processados, todo o montante renderia quase seis toneladas desta droga, com valor estimado em aproximadamente R$ 5 milhões. Em dezembro do ano passado, 800 quilos de maconha prensada foram apreendidos no Conjunto Novo Horizonte, em Paço do Lumiar, outra ação importante da Senarc na desarticulação do tráfico de drogas.

Investimentos

Desde 2015, foram adquiridas novas viaturas, equipamentos mais modernos e estruturas mais adequadas com a reforma e construção de prédios, potencializando as condições da investigação e a ação policial nas ruas. O setor de cinofilia, criado ano passado, contribui para as grandes apreensões. Os cães da raça Pastor Alemão Belga possuem multifunções e qualidades originais para serem ‘cães de polícia’. São treinados especificamente para farejar e encontrar drogas diversas e, também, suspeitos.

A criação do canal de denúncias via WhatsApp – (98) 9.9163-4899 – que funciona todos os dias, 24 horas, se soma às medidas na área da segurança para potencializar as operações contra as drogas. A denúncia pode ser enviada por mensagem de texto, áudios e vídeos. A Senarc desenvolve ainda projetos educativos na rede pública de ensino para informar e conscientizar crianças e jovens sobre os perigos causados pelas drogas.

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


1 + 6 =