Publicidade
Página Inicial

Em Açailândia, manifestantes interditam estrada vicinal e causam prejuízos incalculáveis a população

19/03/2018 às 22:37 em Geral

Mesmo tendo parte das reivindicações atendidas pelo poder público, manifestantes matem estrada interditada. Bloqueio já dura mais de uma semana e já causou prejuízos incalculáveis a comunidades de vários assentamentos!

Estrada InterditadaA estrada que liga a sede do município aos assentamentos Joao do Vale, Francisco Romão, Boa Esperança, Agroplanalto, Novo Oriente, Planalto I e II (Zona Rural de Açailândia), está interditada a mais de uma semana, por um grupo de pessoas.

De acordo com o que apurou o Blog do Antônio Marcos, os manifestantes reivindicam melhorias da estrada interditada e adjacentes, iluminação pública na sede das comunidades acima mencionadas e melhorias no serviço de transporte escolar.

Segundo a prefeitura, dos três itens que consta na lista de reivindicações, apenas o problema da estrada ainda não foi resolvido, por conta das “chuvas torrenciais” que tem caído na região e por se tratar de obra cara, mas que as providências já estão sendo tomadas.

Ainda segundo o que o titular desta página conseguiu apurar junto à municipalidade, no próximo sábado dia 24 do mês em curso, uma equipe do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), estará em Açailândia para assinar um convênio com a Prefeitura Municipal, para resolver também o problema da estrada.

Além dos transtornos, o longo período de interdição da via vem causando prejuízos incalculáveis para as comunidades que estão “ilhadas”, sem pode escoar suas produções, que garante o sustento de suas famílias.

O que causa estranheza, é que mesmo tendo parte das reivindicações atendidas pelo poder público (prefeitura), os “manifestantes” matem a estrada interditada. O Bloqueio já dura mais de uma semana e já causou prejuízos incalculáveis a comunidades de vários assentamentos.

DENÚNCIA

No início da tarde desta segunda-feira (19), o Blog recebeu uma denúncia de que os “manifestantes” estariam aproveitando para lucrar com a situação, cobrando pedágio que quem precisa passar pelo local. Há relatos de que um pecuarista teria dado um bezerro para passar com gado, o que a polícia deve investigar, já que se trata de uma estrada pública.

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


− 1 = 6