Publicidade
Página Inicial

Em Imperatriz, beneficiária melhora renda e devolve cartão do Bolsa Família

10/07/2017 às 21:31 em Geral

Valor será direcionado para outras pessoas que necessitam do auxílio.

ImperatrizA dona de casa Francisca Suzi Pereira, de 36 anos, esteve na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedes), para devolver de maneira voluntária o seu cartão do Bolsa Família. Moradora do Bairro Vila Fiquene e mãe de três filhos, ela recebia o benefício há 11 anos. Com o aumento de sua renda, ela tomou a atitude para que outra família receba o auxílio.

O valor repassado do programa é calculado partir da soma mensal da renda de todas as pessoas da casa e dividido pelo número de habitantes, obtendo assim a renda per capita da família. Dona Francisca Suzi recebia o total de R$ 202,00, sendo R$ 85,00 pelo grau de vulnerabilidade e R$ 39,00 por cada filho.

Ela afirma que começou a trabalhar na produção de bolsas e mochilas. “Não preciso mais. Agora vou dar a oportunidade para quem necessita. Estou fazendo isso por entender que hoje tenho condições de ajudar no sustento da minha família”.

A secretária Fátima Avelino enalteceu a atitude da dona de casa. “Ela está mostrando ser uma mulher de caráter e respeito. Sua atitude é digna de aplausos, elogios e reconhecimento de todos” – destacou.

O coordenador municipal do Bolsa Família, Junison de Souza Silva, espera que “a ação de Dona Francisca possa causar reflexão e análise de consciência a quem recebe o benefício e não precisa mais dele para sobreviver”.

O Bolsa Família é um programa de transferência de renda do Governo Federal, desenvolvido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), em parceria com a Prefeitura de Imperatriz, por meio da Sedes, e tem por objetivo auxiliar as famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza, garantindo o direito à alimentação e acesso à educação e à saúde.

Na cidade, são 50.534 famílias cadastradas e 15.992 beneficiadas.

Desligamento Voluntário/Retorno Garantido

O que é: o Desligamento Voluntário/Retorno Garantido possibilita que as famílias que tiveram aumento de renda solicitem o desligamento do programa, ato que lhes garante retorno facilitado ao programa caso percam a renda e voltem à situação de pobreza ou extrema pobreza.

Quem pode usufruir: famílias que obtêm renda mensal por pessoa superior a meio salário mínimo (R$ 362, neste ano) e que solicitem o desligamento voluntário do Programa.

Como pedir: o responsável familiar deve procurar a gestão do Bolsa Família e preencher declaração solicitando o desligamento voluntário. Com esta iniciativa, a família tem o direito de retornar automaticamente ao Programa, sem precisar passar pelo processo de reinclusão do benefício, por 36 meses, contados a partir da data de solicitação do desligamento.

Legislação: implantado a partir do Plano Brasil Sem Miséria e regulamentado por meio da Instrução Operacional nº 48, de 13 de outubro de 2011.

Léo Costa – ASCOM/PMI

Foto: Leo Costa

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


2 + 4 =