Publicidade
Página Inicial

Francisca Primo defende moradores do Habitacional Eco Buriticupu que estão sofrendo com a falta d´água

21/03/2018 às 14:55 em Política

“A culpa é do prefeito que aceitou receber o Habitacional da Construtora Jeová Barbosa e da Caixa Econômica Federal com o abastecimento de água comprometido”

Francisna na Truna OK

Deputada Estadual Francisca Primo (PCdoB) ao usar a tribuna para defender os moradores do Eco Buriticupu

Os moradores do Habitacional Eco Buriticupu – MA estão atravessando grandes problemas relacionados à falta de água. Na última terça-feira (20) a BR 222 em trecho próximo a Buriticupu – MA, ficou interditada por mais de seis horas, os moradores do Conjunto Minha Casa, Minha Vida, estão há mais de oito meses sem água. Ao tomar conhecimento da situação, a deputada estadual, Francisca Primo (PCdoB) se manifestou em tribuna na sessão desta quarta-feira (21).

“Amanhã é 22 de março, Dia Mundial da Água e é sobre esse recurso natural tão precioso que venho falar, pois os moradores do Eco Buriticupu enfrentam problemas no abastecimento de água, em razão do prefeito do município ter aceitado receber o Habitacional da Construtora Jeová Barbosa e da Caixa Econômica Federal com o abastecimento de água comprometido, uma vez que a Caema emitiu uma nota esclarecendo que não aceitou receber a obra pois o poço já apresentava problemas. Já tem dois anos da entrega e o problema não foi resolvido, entendo que se o prefeito recebeu a obra com esse problema é porque se comprometeu a soluciona – lo. Sabemos que ir para a rua não é a melhor solução, mas quando o povo chega a esse extremo é porque já se esgotaram todas as negociações, entre os órgãos competentes. Lembrando que uma carrada de água em Buriticupu é de 80 a 100 cem reais e a população não tem condições de comprar”, enfatizou a deputada.

A parlamentar, em reunião com o governador, Flávio Dino apresentou a situação do Eco Buriticupu e também de outros bairros do município que apresentam problemas no abastecimento de água, na ocasião, o governador determinou ao presidente da Caema, Carlos Rogério e ao diretor da Caema de Imperatriz, Rafael Heringer que fizessem um estudo para solucionar o problema.

Ainda em discurso a deputada, solicitou a Caema que seja encaminhada uma nota para a Assembleia Legislativa e para os moradores de Buriticupu apresentando as medidas que estão sendo tomadas para resolver de uma vez por todas a problemática no abastecimento de água dos bairros, Terra Bela, Açude e Caeminha, localizados em Buriticupu.

Da Assessoria

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


7 − 2 =