Publicidade
Página Inicial

Gleide Santos usa Programa Eleitoral para tentar “LUDIBRIAR” o povo

17/09/2012 às 12:04 em Política
A candidata “SUB JUDICE” mentiu ao dizer em seu Programa Eleitoral da última sexta-feira 14/09, que sua “Embaraçosa Situação” perante a justiça é assunto encerrado!
Açailandia – A candidata à prefeita “SUB JUDICE” do município de Açailandia, Gleide Lima Santos, a “Gleide Santos” (PMDB), que quer ser prefeita atropelando tudo e todos, até mesmo a justiça, mentiu para o povo ao dizer em seu programa eleitoral da última sexta-feira 14/09, que sua “Embaraçosa” situação junto à justiça está resolvida e que isso é assunto encerrado. Gleide chega a ser “Dramática” ao tentar convencer a população de que tudo corre as mil maravilhas, que está sendo perseguida e que tudo que a imprensa fala em seu desfavor é mentira. Um verdadeiro absurdo. 
Em seus discursos e programas eleitorais ela prega a “MUDANÇA”, mas que Mudança? Se ela com o seu atual grupo a “FORÇA DO PROGRESSO” que antes ela chamava de “FORÇA MALIGUINA; CANCER e FORÇA DO REGRESSO”, que muito tempo esteve no poder se incumbiram de escrever a página negra dessa cidade que hoje eles dizem amar! A grande besteira dos sabidos é achar que todo mundo é besta!
Entenda o caso – A justiça eleitoral de Açailândia negou registro de candidatura a Gleide Lima Santos, que recorreu ao TRE (tribunal regional eleitoral) em São Luís, aonde obteve uma decisão parcial e favorável. A coligação AÇAILANDIA UNIDA e o MPE– (Ministério Público Eleitoral) – recorreram da decisão. Pois não precisa nem ser advogado para saber que o TRE não é a última instancia. 
O caso de Gleide Santos agora subirá para o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) – aonde, dependendo do resultado e das partes, poderá ir para o STF – (Supremo Tribunal Federal). Resumindo, o processo está ainda em sua fase inicial.
Acordão do TRE – O Acórdão do TRE  (Tribunal Regional Eleitoral), divulgado com grande ênfase pela Imprensa a serviço de Gleide Santos tem “efeito suspensivo” ou seja, o documento apenas assegura o direto da candidata  “SUB JUDICE” continue fazendo campanha, mas que não é decisão final.
Perseguição  Aqueles que não leem em sua cartilha e que por algum motivo lhe contrariariam, ela vai logo tratando de processar. Podemos citar aqui nomes de algumas de suas vítimas: O comunicador Nilton Cezar Barros foi o primeiro a ser levado as malhas da Justiça, depois Nilton Cezar Ferreira Barros, o “Nilton Sumiu”, em seguida foi a vez de Deidson Mesquita; Marcone Soares e este Blogueiro que vos escreve (Antônio Marcos). O que a candidata “SUB JUDICE” tá esquecendo é que “justiça não se pede se exige”.   
 Por Antônio Marcos
Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


6 + = 7