Publicidade
Página Inicial

No afã de atingir o prefeito Assis Ramos, vereador de oposição “tropeça” nas próprias palavras

02/11/2019 às 12:40 em Política

Ver. Carlos Hermes Ferreira da Cruz, o “Carlos Hermes”, (Foto: Divulgação)

Como diz o adágio popular, “Quem muito se importa com a vida alheia esquece da sua”. A prova mais real disso é o que vem acontecendo com alguns políticos que fazem oposição ao prefeito de Imperatriz, Assis Ramos e “pseudos jornalistas” que vive implantando factoides, que tem como objetivo desgastar a imagem do prefeito.

Durante um encontro com meia dúzia de “aliados”, o vereador Carlos Hermes Ferreira da Cruz, o “Carlos Hermes”, declaradamente adversário de Assis Ramos, chama o gestor de “forasteiro” por este ser natural do estado Piauí. O vereador que ao que aparece não consegue ver um palmo a frente do nariz, foi repreendido por um de seus apoiadores, uma vez que coincidentemente, Carlos Hermes também é natural do Piauí (Oeiras), o que por um momento acabou esquecendo.

A declaração de Hermes foi recebida como discriminação contra milhares de pessoas oriundas de diversos estados e até países, que muito vem contribuído com o crescimento de Imperatriz.

VEJA O VÍDEO

Em redes sociais, a população, em especial pessoas naturais de outros estados, mas que encontraram em Imperatriz a oportunidade que procuravam, deram a resposta ao vereador.

Com relação a uma suposta denuncia envolvendo a primeira dama de Imperatriz, Janaína Ramos e uma vereadora, vejam o que publicou em seu site o jornalista, Willian Marinho.

A mentira tem perna curta, diz o adágio popular.

Suposta denúncia contra secretária e uma vereadora de Imperatriz é mais um Fake News
Sobre suposta denúncia do blogueiro, tristemente conhecido como “Porão”, notícia tão alardeada como “Bomba, Bomba” se trata apenas de mais uma Fake News, não passa de um fuxico. Ao invés
de “bomba”, na verdade é apenas um “track” daqueles de festa junina. Nem é uma matéria jornalística investigativa, mas coisa de amador, feita pela rama, em que o fracassado ex-vereador mais uma
vez aproveita para destilar seu ódio, buscando atingir desta feita a esposa do prefeito, secretária de Desenvolvimento Social Janaína Ramos e atingir por tabela, a vereadora irmã Telma (PROS).
Se não fosse por um claro atentado contra a honra de duas mulheres públicas, nem deveria ser motivo de atenção, haja vista o enorme descredito que esse senhor vem acumulando com suas tramas e
ataques sorrateiros, criminosamente travestido de jornalista, defensor das boas práticas políticas.
Não há nada de irregular com o Convênio no.04/2019, firmado pela Secretaria de Desenvolvimento Social – SEDES em 19.08.2019, com a Associação comunitária e solidária das famílias da Vila Redenção e Adjacentes – ACESF.

A matéria, além de carecer de profissionalismo é mentirosa, senão vejamos:
1 – O valor do convênio é de R$100 mil reais e não de R$200 mil
como afirma o blogueiro;
2 – Já foram destinados apenas 20 mil reais para entidade e a mesma afirma que só gastou cerca de 5 mil reais. Somente após prestação de contas é que será liberado o restante em prestações de
20 mil e assim por diante, de acordo com a comprovação dos gastos.Tudo sob a fiscalização inclusive do Conselho Municipal da Assistência Social, além de outros Conselhos como o do Idoso e
órgãos fiscalizadores;
3- Não são recursos federais, mas do Tesouro Municipal, portanto,jamais alvo de investigação da Polícia Federal;4 – A destinação desse recurso para esse tipo de entidade está respaldada em Lei, aprovada pela Câmara de Vereadores, não há nada de ilegal como tenta impingir a matéria criminosa. O próprio Conselho se manifesta em nota de esclarecimento (Veja abaixo);
Finalmente, segundo as Certidões, emitidas pela Justiça Estadual e Federal, não há nada contra a secretária Janaina, nenhum processo ou denuncia sob apuração, desmentindo mais uma
vez o blogueiro, que ao invés de fazer jornalismo sério se limita a fazer sensacionalismo barato, sem se importar com os estragos que venha a fazer na vida de pessoas públicas.
Cabe perguntar: onde isso se classifica como “lavagem de dinheiro”? Baseado em que provas o blogueiro e seu informante ou denunciante afirma que a secretária, a vereadora e um assessor
“formaram uma quadrilha para lavar dinheiro público” com um convênio de apenas 100 mil reais?
O trabalho da Secretária Janaina Ramos à frente da SEDES vem sendo reconhecido até por adversários políticos da atual gestão municipal e acompanhado por severa fiscalização de Conselhos,
Ministério Público e órgãos diversos que tratam da assistência social.
A vereadora irmã Telma, uma mulher evangélica, é respeitada pelo trabalho social que vem sendo feito há mais de 20 anos em Imperatriz, sempre dando tudo de si em prol dos mais carentes,
jamais alvo de qualquer denúncia.
Sendo assim, Irmã Telma apenas apoia a Associação Comunitária, muito antes de ser vereadora. Com uma ação social voltada para os idosos, a entidade até hoje vem sendo mantida com a ajuda da
Assembleia de Deus e de voluntários servindo todos os dias café da manhã, almoço e lanche. Os idosos contam com um técnico de enfermagem, um massoterapeuta, um educador físico e um cuidador,
que fazem um trabalho voluntário, recebendo apenas uma pequena ajuda de custo.
O que pretendem aqueles que estão por trás do blogueiro? Como já vimos aí nada consta contra a secretária e a vereadora, nenhum processo em andamento.
Agora quanto ao blogueiro, não se pode dizer a mesma coisa e pelo que se ouve, depois de mais essa desventurada trama, poderá amargar mais um processo em sua longa folha corrida
na Justiça. Aguardem!

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


+ 3 = 10