Publicidade
Página Inicial

SEMMA realiza desocupação de Área de Preservação Ambiental em Açailândia

15/10/2018 às 21:35 em Meio Ambiente

Uma operação realizada na última quarta-feira (10) em Área de Preservação Ambiental resultou na retirada de invasores que estavam construindo barracos de forma irregular ás margens do Rio Água Branca, causando sérios prejuízos ao Meio Ambiente. A área é de propriedade da empresa AVB – Aço Verde do Brasil que tem sede em Açailândia e atua no ramo siderúrgico.

Barracas irregulares estavam sendo construídas dentro da área de preservação ambiental e os supostos donos já haviam cortados grande parte da mata ciliar ás margens do rio. A ação foi uma operação integrada entre a Polícia Militar e Secretaria Municipal do Meio Ambiente, através do Departamento de Controle Ambiental que atua e fiscaliza rigorosamente, reprimindo crimes ambientais dentro de Açailândia e em outros municípios onde for solicitado a mesma operação.

A ação, foi solicitada por diretores da empresa Aço Verde do Brasil – AVB, que estava com a propriedade invadida por moradores da região que tinham como objetivo construir um balneário irregular e sem a autorização dos verdadeiros donos da área. Durante a desocupação, foi necessária a utilização de motosserras e picaretas para destruir barracos de madeiras e churrasqueiras.

Uma equipe de homens do 26º. Batalhão da Polícia Militar, acompanhou toda a operação para garantir a segurança dos servidores da SEMMA, além de promover a ordem no local caso houvesse resistência por parte dos invasores durante a reintegração de posse.

De acordo com o Secretário de Meio Ambiente, Sininger Vidal, A equipe da secretaria de Meio Ambiente atuou na desocupação nesta área de Preservação Ambiental ás margens do Rio Água Branca, dentro de uma área de propriedade da empresa Aço verde do Brasil que estava sendo invadida e a mata Ciliar já estava praticamente com grande parte cortada.

“A nossa secretaria foi acionada juntamente com homens da Polícia Militar, ocasião em foi feita a retirada dos invasores, bem como a destruição dos barracos. Agora, depois da desocupação, a equipe da SEMMA vai trabalhar na recuperação da área que foi degradada e a empresa por sua vez, vai providenciar a segurança permanente do local para evitar que os invasores voltem novamente e o rio seja degradado”, finaliza o secretário.

Da Assessoria

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


4 − 4 =