Publicidade
Página Inicial

Servidores de 17 comarcas do sul do estado passam por treinamento do projeto ‘Digitalizar Já’

10/12/2019 às 05:15 em Sem categoria

Treinamento foi realizado no Fórum de Estreito, para servidores de comarcas do sul do Estado

A Corregedoria Geral da Justiça (CGJ-MA) realizou, nas últimas quinta-feira (5) e sexta-feira (6), mais uma etapa do treinamento sobre digitalização de processos para secretários judiciais de comarcas do interior. Ao todo, 81 secretários judiciais e substitutos de 17 comarcas dos polos judicial de Imperatriz e Balsas receberam a capacitação, com o objetivo de ampliar a virtualização de processos físicos nas unidades judiciais de 1º Grau. Por videoconferência, os membros da Mesa Diretora do Judiciário, desembargadores Joaquim Figueiredo (presidente), Lourival Serejo (vice-presidente) e Marcelo Carvalho (corregedor-geral), conversaram com os servidores e frisaram os objetivos da virtualização.

Para o polo de Imperatriz, o treinamento aconteceu na quinta-feira (5), no Fórum de Estreito, com a participação de servidores de Imperatriz, Açailândia, Amarante do Maranhão, Arame, Grajaú, Estreito, João Lisboa, Porto Franco, Montes Altos, São Pedro da Água Branca e Senador La Roque. No dia 6 (sexta-feira), participaram servidores do polo judicial de Balsas, lotados nas comarcas de Balsas, Alto Parnaíba, Carolina, Loreto, Riachão e São Raimundo das Mangabeiras.

O treinamento, apresentado pelas servidoras Thaís Muniz e Karliane Fontenele, orientou os servidores sobre os procedimentos teóricos e práticos para a digitalização de processos físicos, passando pela seleção dos autos; preparação de caixas; digitalização dos documentos; procedimentos de sistema e migração para o sistema Processo Judicial Eletrônico (PJe). A migração permite que juízes, servidores, advogados e partes tenham acesso facilitado aos autos do processo judicial, com a realização de atos, despachos, pedidos e consultas por meio do sistema PJe.

A capacitação também aborda o projeto “Sou Amigo do Judiciário: quero digitalizar”, que permite a participação da classe dos advogados na digitalização de processos físicos, contribuindo voluntariamente com a virtualização repassando arquivos digitalizados de processos de seu interesse, para migração ao sistema PJe.

Para o juiz titular da 2ª Vara de Estreito, Carlos Sousa, a chegada do projeto na região demonstra uma visão de vanguarda do Judiciário estadual, com o fim de acelerar a entrega da prestação jurisdicional iniciada com a implantação do Processo Judicial Eletrônico (PJe), que resulta na redução de cursos e enxuga a máquina judiciária. “Esses dois dias de trabalho da equipe da Corregedoria serviram para mostrar o comprometimento de todos com o ideal de uma Justiça, que enfrenta dificuldades orçamentárias, na busca pela modernização e celeridade, sendo a prova de que o nosso Judiciário está crescendo de forma otimista”, avaliou.

CURSO – A capacitação está sendo levada pela Corregedoria a diversas comarcas, com o objetivo de ampliar o procedimento de virtualização dos processos físicos pelas unidades da Justiça de 1º Grau, para que sejam migrados e passem a tramitar exclusivamente por meio do sistema Processo Judicial Eletrônico (PJe), conferindo maior agilidade e celeridade.

Até o momento, 99 comarcas de todo o estado já iniciaram a digitalização de processos físicos, sem custos para o Judiciário, totalizando mais de 25 mi processos virtualizados para o sistema PJe, onde passam a tramitar de fora exclusivamente eletrônica, conferindo facilidade de acesso e maior celeridade na tramitação, entre outras vantagens.

O projeto “Digitalizar Já” foi instituído pelo Poder Judiciário por meio das Portarias Conjuntas N° 15/2019 e N° 16/2019, assinadas pelo presidente do TJMA, desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, e pelo corregedor-geral da Justiça, desembargador Marcelo Carvalho Silva.

 Assessoria de Comunicação

Corregedoria Geral da Justiça

 

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


4 − = 0