Publicidade
Página Inicial

Unidade Coronariana de Imperatriz contabiliza 420 internações até o primeiro trimestre de 2021

01/04/2021 às 18:48 em Sem categoria

No Brasil cerca de 300 mil pessoas sofrem anualmente de Infarto Agudo do Miocárdio

Inaugurada pela Secretaria Municipal de Saúde, Semus, em maio de 2019, a Unidade Coronariana (UCO) e Semi-Intensiva Cardiológica do Hospital Municipal de Imperatriz, HMI, já realizou 420 internações, em menos de dois anos. Além de salvar vidas, cumpre a função social ao contribuir com o ensino local e de cidades vizinhas, com estágio para alunos de medicina e enfermagem.

A Organização Mundial de Saúde, OMS, caracteriza as doenças cardiovasculares como a principal causa de morte no mundo, e o Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) é a principal delas. De acordo com dados do Ministério da Saúde, só no Brasil cerca de 300 mil pessoas sofrem anualmente de IAM e desses, 30% vão a óbito. Para redução dos números, a cidade conta com o Hospital Municipal de Imperatriz, referência no atendimento 24h, com um time de enfermagem e médicos para melhor atender o doente.

O infarto agudo é uma doença ocasionada pelo entupimento de uma artéria do coração (as artérias coronárias) e se caracteriza por dor no peito que caminha para o braço esquerdo e alteração no eletrocardiograma. O projeto para criação da unidade foi idealizado pelos médicos cardiologistas Saymo Carneiro e Júlio César Queiroz de França. Atualmente equipe tem cinco médicos cardiologistas: a coordenadora, Mayara Viana e Maira Regina, Saymo Carneiro,  Lidefonso Zafred Neto e Vitor Dias Neto.

A secretaria de Saúde, Mariana Jales, explica que “a unidade tem objetivo de atender pacientes que precisam de cuidados cardiológicos e semi-intensivos, com monitoramento 24h. Focada a superar expectativas, a equipe fornece um cuidado de profissionais experientes, primando pela qualidade e comprometimento com o paciente”.

Atendimentos possibilitam a utilização de drogas e medicações que fortalecem o coração, o que  permite uma recuperação acelerada e contribuiu para redução de óbitos por insuficiência cardíaca. Com a instalação da unidade, houve treinamento em Reanimação Cardiopulmonar e Eletrocardiograma dos profissionais do pronto-socorro do HMI e melhor assistência na parada cardíaca.

Para o diretor do HMI, Vitor Pachelle, “o paciente é admitido na Unidade Coronariana de acordo com avaliação médica, onde a atenção clínica é prioridade. A equipe responsável pelo setor se reúne frequentemente com a equipe assistencial, para discutir principalmente condutas diagnosticadas e terapêuticas, com objetivo de oferecer um atendimento humanizado focado na qualidade, aumentando as chances de recuperação”.

De acordo com a coordenadora da Unidade Coronariana, Mayara Viana, “após o diagnóstico, paciente é encaminhado ao cateterismo cardíaco e angioplastia, em seguida retorna onde permanece internado por 48-72h e recebe alta hospitalar”.  De acordo com ela, após a instalação da UCO e do regime de sobreaviso de médicos cardiologistas do hospital durante 24h por dia, “observamos redução de mais de 80% dos óbitos relacionados ao Infarto Agudo do Miocárdio”, relata.

Outro impacto da unidade está relacionado no atendimento especializado e cuidadoso da Insuficiência Cardíaca, IC, (falência e crescimento do coração), atualmente considerada a terceira maior causa de internação no Brasil e a principal causa do mundo, de acordo com a OMS.

A unidade é a primeira do sul do Maranhão em um hospital público e oferece 24h de assistência especializada a pacientes cardíacos com síndromes coronarianas agudas (angina instável e infarto agudo do miocárdio), parada cardíaca, insuficiência cardíaca descompensada, arritmias instáveis, síndrome aórticas agudas.

A UCO realiza também atendimentos que aspiram cuidados durante procedimentos especiais como implantes de marca-passo definitivo, angioplastias, ablação de arritmias, procedimentos de cardioversão e intervenções vasculares.

Da Assessoria

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


3 − 2 =