Publicidade
Página Inicial

Ameaça de Rebelião na Delegacia Regional de Imperatriz causa tensão GERAL

18/05/2011 às 20:34 em Sem categoria

Se a situação da superlotação de presos na Delegacia Regional de Imperatriz e na Delegacia de Davinópolis já estava difícil, agora ficou mais ainda.
Ontem (17), os detentos que estão nessas delegacias mandaram um recado “curto e grosso” para as autoridades. 
Em tom de ameaça, por meio de um porta-voz – o preso Antonio Erasmo Dias dos Santos, acusado de tráfico de drogas –, disseram que não aceitam mais nenhum preso ser colocado em quaisquer celas da Delegacia Regional e em Davinópolis.
Um dos detentos da cela três da Delegacia Regional, diante da presença da juíza Samira Barros Heluy, que foi às pressas para a carceragem da Regional por solicitação do delegado Francisco de Assis Ramos, disse que, se insistirem em colocar novos presos, eles quebrarão tudo.
Acompanharamo a juíza Samira Barros Heluy o advogado Lúcio Delmiro, presidente da Comissão Carcerária da OAB de Imperatriz, e a Defensoria Pública.
Na Delegacia Regional e Delegacia de Davinópolis estão encarcerados 100 presos. Nas três celas da Delegacia Regional, estão 49 detentos, uma média de 16 por cela.
Ainda há 11 detentas, sendo 6 no quarto Distrito Policial, na Rua Leôncio Pires Dourado, anexo ao Quartel do 3º BPM, e 5 no 5º Distrito Policial, localizado na Vila Lobão. Na Delegacia de Davinópolis, estão 40 detentos.
Entre as mulheres presas, existem três que são soro-positivas e, entre os homens, um é soro-positivo.
Reclamações
As reclamações dos presos são muitas. Uma delas é que estão dormindo no banheiro. Quatro presos dormem todos os dias no banheiro por falta de espaço. Disseram que não estão tendo banho de sol, como também que as visitas estão sendo de apenas uma hora.
O delegado regional Assis Ramos teve de tomar algumas medidas em função das constantes fugas e tentativas de fugas que vinham acontecendo. Entre essas medidas, estão as restrições às visitas e ao banho de sol.
Das Tripas coração
O delegado regional de Imperatriz, Assis Ramos, disse que a situação, diante da ameaça dos detentos, ficou complicada. 
Segundo ele, dois detentos autuados em flagrante durante a noite de segunda-feira foram colocados nas celas depois de uma longa conversa.
“O problema não é do delegado regional. Eu faço aqui, falando de uma forma bem simples, das tripas coração”, disse Assis Ramos.
O delegado disse que já fez algumas modificações para melhorar a segurança, como as câmeras de segurança que foram colocadas com ajuda da iniciativa privada.
Problema burocrático
A juíza Samira Heluy afirmou que a Delegacia de Vila Nova dos Martírios já foi cedida pela Secretaria de Segurança para a Secretaria de Justiça e Administração Carcerária, mas que, por problemas burocráticos, ainda não pode ser ocupada. 
Em Vila Nova dos Martírios, há vagas para 12 presos, o que já daria para amenizar a situação verificada na Regional de Imperatriz e em Davinópolis.
A juíza denunciou uma possível paralisação das obras da Penitenciária, que já se arrastam por vários meses. A previsão de inauguração é para setembro.


Fonte/o progresso

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


9 − = 6