Publicidade
Página Inicial

Assembléia Legislativa faz minuto de silêncio em memória de personalidades maranhenses e de mortos na cheia do RS

08/05/2024 às 08:59 em Sem categoria

Homenageados foram Terezinha Rêgo, Pires da Fonseca, Maldine Vieira, Tadeu de Obatalá e os mortos na tragédia das enchentes no Rio Grande do Sul.

A Assembleia Legislativa do Maranhão fez um minuto de silêncio, na sessão desta terça-feira (07), pelo falecimento da professora Terezinha Rêgo, do jornalista Maldine Vieira, do desembargador Pires da Fonseca, do cantor e compositor Tadeu de Obatalá e em memória dos mortos na tragédia das enchentes no Rio Grande do Sul. As solicitações foram feitas, respectivamente, pelos deputados Ariston (PSB), Neto Evangelista (União), Carlos Lula (PSB), Zé Inácio (PT) e Mical Damasceno (PSD).

Terezinha Rêgo

A professora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e fitoterapeuta, Terezinha Rêgo, faleceu, aos 91 anos, na sexta-feira (3). Ela estava internada há alguns dias.

Farmacêutica por formação e professora do Departamento de Farmácia da UFMA, Terezinha Rêgo era apaixonada pela flora medicinal desde a infância. Dedicou mais de cinco décadas de sua vida e à valorização das plantas medicinais como ferramentas para a promoção da saúde e do bem-estar.

Era doutora em Botânica pela Universidade de São Paulo (USP). Foi membro fundadora da Academia Maranhense de Ciências e uma das pioneiras na pesquisa de plantas com potencial terapêutico no país. Fundou o projeto de extensão em Fitoterapia no Herbário Ático Seabra, no Campus da UFMA, onde estão catalogadas mais de 11 mil espécies da flora do Estado do Maranhão.

Maldine Vieira

O jornalista Maldine Vieira, 29 anos, faleceu na quarta-feira (1º), quando deu entrada já sem vida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Araçagy, em São Luís (MA). O laudo do IML acusa morte por afogamento. A polícia abriu investigação para apurar o que, de fato, levou à morte do jornalista.

Tadeu de Obatalá

Antônio Tadeu Tavares, 60 anos, natural de Pindaré-Mirim (MA), conhecido como Tadeu de Obatalá, faleceu na madrugada desta segunda-feira (6), vítima de um infarto fulminante. Era membro do Centro de Cultura Negra (CCN-MA) e integrante do Bloco Afro Akomabu e da Banda Guetos.

Pires da Fonseca

O desembargador José Pires da Fonseca, natural de Cururupu (MA), faleceu nesta segunda-feira (6), aos 90 anos, em São Luís.

Pires da Fonseca começou a exercer a magistratura em 1962. Em 1985, por merecimento, foi nomeado desembargador do Tribunal de Justiça. Em 1989, foi eleito vice-presidente do Tribunal de Justiça e Corregedor-Geral no biênio 1990/1991. Foi juiz do Tribunal Regional Eleitoral, vice-presidente e presidente da Corte por duas vezes.

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, que vem sendo castigado há dias por fortes chuvas e inundações, já são contabilizados 90 mortos, 132 desaparecidos e mais de um milhão de pessoas afetadas pela tragédia. A situação tende a piorar com a previsão de mais chuvas na região.

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


3 − = 1