Publicidade
Página Inicial

Exército entra nas terras dos Awás para despejar madeireiros

08/01/2014 às 09:16 em Regional

Os Awá são um dos últimos povos nômades caçadores-coletores do Brasil.

exercitocapa07012013-300x225Após meses, o governo brasileiro lançou uma grande operação terrestre para retirar invasores da terra dos Awá, a tribo mais ameaçada do mundo. Soldados, trabalhadores de campo da FUNAI (Fundação Nacional do Índio), agentes do Ministério do Meio Ambiente e policiais estão sendo enviados para notificar e remover os madeireiros, fazendeiros e colonos ilegais, muitos deles fortemente armados, do território indígena Awá no nordeste da Amazônia brasileira.

Em junho de 2013, o Exército brasileiro deu início a uma operação contra a extração ilegal de madeira ao redor da terra dos Awá. As forças fecharam ao menos oito serrarias e confiscaram e destruíram máquinas, mas não removeram os fazendeiros e madeireiros da terra dos índios.

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), líder de direitos humanos nas Américas, também pediu uma resposta do governo brasileiro sobre a condição dos Awá. Os Awá foram colocados como prioridade na lista da FUNAI em abril de 2012, mas apenas agora o governo começou a retirar os invasores ilegais; neste período de tempo mais floresta foi destruída.

A Tribo

Os Awá são um dos últimos povos nômades caçadores-coletores do Brasil e dependem inteiramente da floresta. Eles têm cada vez mais dificuldades para encontrar animais e têm medo de ir caçar por receio de encontrar madeireiros armados.

Cerca de 100 Awá são índios isolados e são particularmente vulneráveis a ataques e contaminação de doenças contra as quais eles não têm imunidade.

Fonte: Imirante

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


8 + = 16