Publicidade
Página Inicial

Prefeito Léo Cunha em “conluio” com a Câmara de Vereadores quer aumentar taxa de iluminação pública

24/05/2021 às 07:57 em Sem categoria

Informações obtidas com exclusividade pelo pelo Blog do Antônio Marcos, dão conta de que o prefeito de Estreito, Léo Cunha deve encaminhar nos próximos dias a Câmara de Vereadores daquela cidade, projeto de lei que lhe autoriza reajustar a taxa de iluminação pública. A medida impopular poderá ampliar ainda mais o desgaste do gestor junto a população. Até agora Léo Cunha ainda não disse a que veio.

Como é do conhecimento de todos, até mesmo dos menos esclarecidos, a cobrança de iluminação pública é obrigatória e não permite que o cidadão deixe de pagar, sob pena de ter seu fornecimento de energia suspenso e o nome negativado pela empresa concessionária.

Estreito, em comparação a outros municípios vizinhos, possuí o maior valor proporcional da cobrança, basta analisar as contas de energia para perceber que o valor é cobrado por cada relógio instalado e corresponde a certa porcentagem do consumo. Os valores atualmente cobrados variam entre R$ 20.00 e R$ 100.00. Caso seja reajustado, o poderá dobrar.

Um servidor municipal, que prefere não se identificar, disse ao blog que o prefeito tem grande preocupação com a repercussão negativa do aumento que pretende empurrar de “goela abaixo na população”, motivo pelo qual até agora tudo é tratado de forma reservada (na calada da noite).

Difícil entender como justificar um reajuste em meio a uma pandemia que culminou numa crise econômica sem precedentes. Sem falar que as ruas de Estreito estão as escuras, como nunca visto antes.

Ainda segundo informações, a exigência do setor que realiza a troca de lâmpadas na cidade é que o cidadão procure a secretaria de infraestrutura e preencha um requerimento no qual conste o número do poste. Após isso a lâmpada poderá ser substituída, porém o prazo para a troca da “famigerada lâmpada” pode chegar a mais de 20 dias e enquanto isso o cidadão fica as escuras.

O valor do contrato celebrado entre Enertec e o Município de Estreito seria praticamente o dobro do valor contatado pela gestão passada para realização do mesmo serviço. Fazer tal reajuste meio a uma pendência é no mínimo mais uma maldade de Léo Cunha, que vem fazendo uma besteira atrás da outra.

Resta saber se os vereadores, que se dizem defensores do povo vão concordar com essa imoralidade???

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


5 − = 3