Publicidade
Página Inicial

Polícia procura açougueiro que matou Policial Militar e pedreiro em Arame

19/10/2011 às 10:19 em Sem categoria

Arame – o duplo homicídio aconteceu nesse domingo (16), por volta das 22h, no Parque de Vaquejada Augustinho Fernandes Cunha, a 2 quilômetros da cidade de Arame, distante 300 quilômetros de Imperatriz. O parque fica às margens da MA-008, que dá acesso à cidade de Paulo Ramos.
No duplo homicídio, foram vitimados o policial militar Afívio Alves Silva, lotado na 5ª CIA Independente de Grajaú e que atualmente estava trabalhando no destacamento da cidade de Arame, e o pedreiro José Orlando Castro Silva, vulgo “Mantena”, que residia na Rua Rio Branco, em Arame.
O autor do crime foi o açougueiro Josenildo Carvalho Silva, vulgo “Jatobá”, que também é conhecido por “Márcio”, residente na rua Ulisses Guimarães, no centro de Arame.
Segundo informações, José Orlando teria derrubado sem querer um copo de cerveja ao esbarrar na mesa em que “Jatobá” se encontrava sentado. O pedreiro pediu desculpas, mas “Jatobá” não aceitou e foi logo sacando um revólver calibre 38 para atirar contra o rapaz. 
O policial militar, ao tentar defender o pedreiro, foi atingido com um disparo à altura da axila esquerda e faleceu no local.
Os tiros também foram efetuados contra José Orlando, atingindo a clavícula, umbigo, tórax e mão esquerda. Ele também veio a óbito no local.
Ao tomarem conhecimento da morte do PM, por volta das 22h, o policial civil Jorge Hilário e o escrivão Eldhon, cumprindo sua determinação, foram com os policiais militares de Grajaú e, sob o comando do capitão Jean Leví, cabo Moura, cabo Roberto, soldado da Força Tática Ribeiro e F. Marques, se dirigiram à cidade de Arame, localizada a 125 km de Grajaú, para ajudar na prisão do acusado. 
Diligências foram feitas em toda a região, mas até o início da noite dessa terça-feira (18), “Jatobá” não tinha sido encontrado e preso.
Na residência da namorada do acusado, a menor A.C.S.R.S., que fica na rua Tancredo Neves, em Arame, foram encontradas fotografias do acusado. 
A polícia localizou ainda o último número de telefone utilizado por “Jatobá”.

Os disparos efetuados pelo acusado deixaram feridos os jovens identificados por Daniela e o namorado dela, cujo nome não foi informado. O casal foi atingido no pé e perna, respectivamente, mas não correm risco de morte e até já receberam alta do hospital.
Fonte/o progresso
Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


3 − = 1