Publicidade
Página Inicial

Ver. Ceará, Pres. da Câmara de Açailandia “torrou” R$ 267 MIL com mercadinho

21/02/2018 às 19:36 em Geral
Ceará TOPO

Ver. Josibeliano Chagas Farias (Presidente da Câmara de Açailandia. Foto: Divulgação

Ao fazer uma breve pesquisa através do Portal da Transparência, o Blog do Antonio Marcos teve acessos a documentos e informações que coloca o presidente da Câmara de Açailândia, Ver. Josibeliano Chagas Farias (Ceará), sob uma forte suspeita de ter montado um esquema para “surrupiar” o dinheiro público.

Para que se tenha uma ideia da gravidade da situação, a Câmara Municipal de Açailândia (a casa das leis) contratou através das licitações suspeitas, 02 e 03/2017, um pequeno mercadinho localizado no bairro Laranjeiras em Açailândia, para fornecer material de expediente e de consumo (que vão de papelaria, alimento a material de limpeza), para supostamente atender a demanda da Câmara Municipal. Entre os mais diversos materiais contratados estão: 10 caixas do pré-histórico, “disquete de computador de 3 polegadas”, 1.000 lápis e até 50.000 xerox.

9O A. N. M. da Silva Supermercados – ME, que tem como representante legal, o Sr. Marcos Paulo Andrade Silva, está sendo suspeito de ter sido criado em 15/09/2016, com uma única finalidade; de escamotear a participação do Presidente da Câmara, Ver. Josibeliano Chagas Farias (Ceará) e familiares seus, como sócio oculto da empresa.

As licitações suspeitas renderam ao Mercadinho R$ 267,008,11 (duzentos e sessenta e sete mil, oito reais e onze centavos) só em 2017, constituindo assim como o maior fornecedor da Câmara Municipal de Açailândia na presidência do vereador Ceara.

ceara 2As suspeitas são reforçadas pela prática “casada” da emissão de pagamentos mensais em ambos os contratos, ou seja, dois pagamentos casados mensais, o que pode indicar claramente a intenção de lavar dinheiro público, através de simulação de compras de material de consumo e expediente.

No momento em que se passa o Brasil a limpo através da ‘Operação Lava Jato’ e seus desdobramentos, não se pode permitir que contratos como estes dotados de fortes indícios de ilegalidades, passem despercebidos pelos vereadores de Açailândia, que elegeram o Colega Ceará para presidente, bem como o Ministério Público do Estado Maranhão pode se olvidar de investigar e oferecer à sociedade uma resposta. ceara 5

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário


− 3 = 1