Página Inicial

Em São Luis, ponte é iluminada de verde em homenagem à Chapecoense

02/12/2016 às 07:21 em Sem categoria

Durante os 90 minutos em que seria realizada a partida, a ponte Bandeira Tribuzzi adotou a cor verde.

unnamed

Trabalho foi feito pela Prefeitura de São Luis

Durante a noite da última quarta-feira (30) uma iluminação especial da ponte Bandeira Tribuzzi homenageou as vítimas do acidente com o voo que transportava o time de futebol da Chapecoense, jornalistas e tripulação para a final da Copa Sul-Americana, em Medellín (Colômbia). Durante os 90 minutos em que seria realizada a partida, a ponte Bandeira Tribuzzi adotou a cor verde, símbolo do time da Chapecoense.

A homenagem teve por objetivo se solidarizar com as vítimas e com suas famílias. Uma das vítimas, Ananias Eloi Castro Monteiro, atacante da Chapecoense, era natural de São Luís e iniciou a trajetória nas escolinhas de futebol do projeto Movimento e Resgate Esportivo, executado pela Prefeitura de São Luís por meio da Secretaria Municipal de Desportos e Lazer (Semdel).

Na terça-feira (29) a Prefeitura de São Luís já havia divulgado nota de pesar, lamentando o acidente.

Jornal Pequeno

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

A decisão que pôs a morte no caminho da Chapecoense…

01/12/2016 às 12:41 em Geral
622_54a359cb-40d9-377d-a956-18d17f899a59

Clube chegou a orçar voo com a Gol – e pagaria quase o mesmo para viajar em um Boeing.

Por um valor que seria quase o mesmo que foi pago à desconhecida Lamia, dona do avião que caiu na madrugada desta segunda-feira nas proximidades de Medellín, a Chapecoense esteve diante da possibilidade de contratar um avião maior e mais seguro para a viagem que acabou em tragédia.VEJA apurou que a diretoria do clube catarinense chegou a fazer um orçamento para fretar um avião da companhia brasileira Gol – e recebeu uma oferta que não ficava muito distante dos 130 000 dólares negociados com a boliviana Lamia.

Não está clara, até o momento, a razão pela qual os dirigentes optaram pela empresa da Bolívia. Sabe-se que os serviços da companhia, cujo proprietário pilotava o avião acidentado, eram frequentemente indicados pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) aos clubes que participam das competições organizadas pela entidade.

Além da Gol, a Chapecoense orçou a viagem com uma companhia argentina. As alternativas poderiam ter feito a diferença. Se os dirigentes tivessem optado pela Gol, por exemplo, o voo provavelmente seria feito por um Boeing 737 – uma aeronave indiscutivelmente mais segura e com autonomia de voo muito maior que a do Avro RJ-85 operado pela Lamia.

Com uma aeronave de maior porte, a delegação da Chapecoense poderia ter feito um voo direto do Brasil até Medellín.

A opção pela Lamia acabou obrigando o clube a improvisar uma logística complicada para a viagem. Por causa de normas internacionais seguidas pela Anac, a autoridade de voo brasileira, uma empresa boliviana não poderia voar do Brasil para Colômbia – o voo, pelas regras, tinha que ser feito por uma companhia do país de origem ou do país de destino. Para se ajustar às normas, a delegação teve de seguir em um voo comercial para Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, para só lá embarcar no avião fretado da Lamia rumo a Medellín, na viagem que nunca acabou.

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, confirmou que a diretoria do clube cotou o fretamento com outras companhias aéreas. “Depois do acidente, o presidente do conselho da Chapecoense me disse que o clube tinha cotado (o fretamento) com uma companhia argentina e com a companhia brasileira, mas acho que tudo isso é pequeno diante do que aconteceu”, afirmou. O prefeito, que faria a viagem junto com a equipe mas de última hora resolveu mudar os planos, disse desconhecer por que o clube optou pela empresa boliviana. Procurada, a Gol respondeu que “não se pronuncia sobre propostas comerciais”.

Fonte: Rodrigo Rangel (Revista Veja)

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Agentes do DMT de Açailandia participam de treinamento para ocorrências de acidentes de trânsito

01/12/2016 às 08:43 em Geral
dmt-1

Simulação aconteceu no centro da cidade

Acidentes de trânsito são comuns no cotidiano das pessoas. A maioria das famílias brasileiras já perdeu um ente querido, próximo ou já se envolveu em algum tipo de acidente. Em Açailândia esta realidade não é diferente, pois a cidade cresceu bastante, assim como também, o próprio número de habitantes nos últimos dez anos. Com base neste crescimento geográfico, bem como o  de moradores, surge também a evidente  necessidade de locomoção das pessoas, adquirindo novos  meios de transporte.

dmt-2

Agentes de trânsito durante simulação

 De acordo com esta necessidade e consequentemente estes cidadãos começam a adquirir o transporte de sua preferência, seja de duas ou quatro rodas.  A partir do grande fluxo de veículos que acontece gradativamente nas ruas de Açailândia, surge a interferência do Departamento Municipal de Trânsito, DMT, em organizar o trânsito das vias públicas e principalmente qualificar cada vez mais a equipe de agentes de trânsito do município. Desde que assumiu o departamento há pouco mais de dois anos, esta tem sido sem duvida alguma, a grande preocupação do diretor Oscar Fernandes.

dmt-3

As simulações chamou à atenção dos curiosos

Visando se adequar de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, o Departamento Municipal de Trânsito, com a iniciativa do diretor Oscar Fernandes, deu início na última segunda-feira, (28), a um treinamento intitulado “Boletim de Ocorrência em Acidentes de Trânsito – BOAT”. Na teoria, o curso está sendo ministrado na sede do Centro Empresarial de Açailândia (ACIA), por profissionais especialistas em procedimentos em levantamentos em locais de acidentes de trânsito. O instrutor Paulo Barreto e o coordenador e instrutor Jean Pierre Jaufrer, oriundos da capital paraense, são os palestrantes, além da participação do Secretário do Conselho Municipal de Trânsito.

A aula prática aconteceu na Avenida Dorgival Pinheiro de Sousa, centro comercial de Açailândia e onde há grande fluxo de veículos. No local, foi realizada uma simulação de acidente envolvendo uma caminhonete e uma motocicleta, ocasião em que o acidente demonstrativo tinha como atores duas vítimas feridas, tendo como protagonistas da cena, dois agentes de trânsito. No momento da aula prática, houve aglomeração por parte de populares e curiosos que pararam para assistir a encenação e ficaram impressionados, achando que aquele acidente demonstrativo se tratava de um fato real.

De acordo com Oscar Fernandes, Trinta servidores do DMT estão participando do evento como forma de aprendizado. Segundo ele, depois de nove anos, só agora na sua gestão a frente do órgão e na administração do prefeito Juscelino Oliveira é que este treinamento está acontecendo. “A nossa intenção, é melhor o trabalho dos nossos agentes de trânsito, dando agilidade no atendimento de ocorrência de trânsito de acordo com o que pede Código de Trânsito Brasileiro. Este treinamento/Curso tem uma carga horária de 50h/a. (Hora/Aula)”, esclareceu Oscar Fernandes.

A lei que rege o Código de Trânsito Brasileiro, além de fixar a responsabilidade dos Agentes de Trânsito responsáveis pelos seus projetos, execução de obras, a manutenção das vias públicas, da sinalização adequada. Também cria o direito ao cidadão de exigir um trânsito seguro para si e para sua família. O mesmo Código delimita os campos de atuações e responsabilidade de cada órgão da administração como: Vias federais é de responsabilidade do Departamento de Estradas e Rodagens (DER) e Polícia Rodoviária Federal (PRF), Vias Estaduais, são de responsabilidades do DER e DETRAN.

Os perímetros urbanos passam a ser de responsabilidade das prefeituras municipais, que podem criar seus núcleos de Trânsito ou, ainda, através de convênios, repassar as responsabilidades ao DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito), ou a Polícia Militar. Segundo o diretor do DMT, em Açailândia, esta responsabilidade é atribuída ao Departamento Municipal de Trânsito, ressaltou ainda que em receber tamanha responsabilidade, tem a intenção de preparar cada vez mais a equipe de Agentes de Trânsito com cursos qualificativos, objetivando a melhoria no trânsito, prevenindo principalmente os condutores de veículos a evitarem acidentes nas vias urbanas.

Da Assessoria 

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Pref. Cícero Neco solicita do estado mais benefícios para o Municipío de Estreito

30/11/2016 às 22:58 em Política
cicin

Durante reunião, Cicin entregou ao secretário de infraestrutura Cleyton Noleto documentos contendo várias reivindicações para Estreito. 

O Prefeito Cícero Neco (PMDB) conquistou o respeito e admiração de grandes lideranças políticas do país, do maranhão e da população Estreitense, após resgatar a esperança do povo daquele município que ser encontrava mergulhado em um verdadeiro “mar de atraso”.

Cicin como é conhecido, promoveu mudanças significativas em todas as áreas admisistrativas, em especial na educação, esporte, saúde e infraestrutura.

Nesta tarde desta quarta feira (30), o mesmo esteve reunido com o Secretário de Estado de Infraestrutura Clayton Noleto, juntamente com os Prefeitos Eleitos, Erivelton Cirqueira (Carolina) e Nelson Horácio (Porto Franco).

Na ocasião, os Prefeitos entregaram ao secretário suas reivindicações nas áreas de pavimentação, água e estradas vicinais. Ao final do encontro, os gestores ficaram otimistas, pois Cleyton se colocou a disposição. O mesmo disse que não medirá esforços no sentido de atender-los naquilo que for possível.

Com Informações da Assessoria

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Lei da Bolívia exige que avião tenha combustível para chegar a dois aeroportos e mais 45min de vôo

30/11/2016 às 19:39 em Geral

Do G1

Aeronaves que partem do país, como foi o caso do Avro RJ-85 que levava a equipe da Chapecoense, são obrigados a seguir essa regra. Legislação é similar à adotada no Brasil.

chape-1Legislação da Bolívia, de onde saiu o avião com a delegação da Chapecoense, determina que os aviões que decolem do país tenham combustível suficiente para chegar ao aeroporto de destino, a um aeroporto alternativo e, ainda, a mais 45 minutos adicionais de voo em altitude de cruzeiro.

ACOMPANHE AQUI A COBERTURA EM TEMPO REAL

Está na Regulamentação Aeronáutica Boliviana (RAB): “Nenhum voo será iniciado a menos que, levando-se em conta as condições meteorológicas e todo atraso que se preveja em voo, o avião leve combustível suficiente para completar o voo sem perigo”. A norma é similar à brasileira, que também estabelece a necessidade aeroporto alternativo e mais 45 minutos de voo em cruzeiro.

Pela leis aeronáuticas, uma aeronave deve seguir as regras do aeroporto do qual decola. O Avro RJ-85 da companhia aérea boliviana LaMia partiu de Santa Cruz de la Sierra rumo a Medellín com a equipe da Chapecoense, diretores do clube, jornalistas e convidados. O time de Chapecó disputaria na noite desta quarta a final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, de Medellín.

O avião caiu na madrugada de terça (29), horário de Brasília, a 17 km do aeroporto: 71 pessoas morreram e seis sobreviveram.

Perto do aeroporto José María Córdova, a tripulação do Avro RJ-85 relatou ao controle de tráfego aéreo estar sem combustível e ter pane elétrica ao se aproximar de Medellín, segundo áudio divulgado nesta quarta-feira (30) na imprensa colombiana. Pediu, ainda, prioridade para aterrissar. Em seguida, o contato com o controle de tráfego aéreo é perdido. Um piloto de um avião da Avianca que estava próximo deu declaração semelhante sobre a pane de combustível no voo da LaMia.

VEJA A LISTA DAS PESSOAS NA AERONAVE

Autonomia

Dados da própria LaMia põem em dúvida a capacidade da aeronave de fazer um voo direto entre Santa Cruz de la Sierra e Medellín sem uma parada para abastecer. O site da empresa aponta que a autonomia do Avro RJ-85 é de 2.965 quilômetros. A distância entre as duas cidades é superior a isso: 2.970 quilômetros, segundo um serviço que planeja rotas aéreas.

Ainda falta esclarecer, no entanto, as circunstâncias que levaram a aeronave a ficar sem combustível –e se a origem foi uma falha técnica ou humana. O avião poderia fazer o voo entre as duas cidades sem estar sujeito a riscos se tivesse um tanque extra, que aumentasse a autonomia –não está claro se o Avro RJ-85 tinha um tanque extra.

Também deve ser verificado pelos investigadores encarregados do acidente se o voo previa uma parada para reabastecimento. Essa informação consta no plano de voo, ainda não divulgado pelas autoridades colombianas e da Bolívia, os dois países que detêm o documento.autonomia-aviaoacidente-chapecoense-consolidado-v4

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Em Açailandia, homem morre após passar mal durante treino em academia

29/11/2016 às 09:10 em Geral
vitima

Elisnewton morreu quando era transferido para Imperatriz

Um homem identificado como Elisnewton de Sousa Lima (37) morador da Vila Bom Jardim, morreu na tarde desta segunda-feira (28) após passar mal durante atividade física.

De acordo com informações levantadas pelo Blog do Antonio Marcos, Elisnewton praticava atividade física em uma academia de Açailandia quando passou mal.

A vítima ainda chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU e levada para Unidade de Pronto Atendimento – UPA, mas acabou morrendo quando era transferida para um centro de saúde mais avançado, em Imperatriz.

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Imperatriz onde foi submetido aos procedimentos de praxe e liberado para família.

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Prefeitura de Açailandia realiza campanha de vacinação contra a raiva animal

28/11/2016 às 21:15 em Geral

raiva-1A coordenação da Campanha de Vacinação antirrábica, que esteve à frente da programação, informou que o evento foi considerado o melhor de todos os tempos e com maior número de cães e gatos vacinados no dia “D”, realizado no último sábado, (26).

Vários postos de vacinação foram instalados em escolas e praças públicas de Açailândia. De acordo com informações passadas pela organização, mais de 1.300 cães foram vacinados, já o número de gatos superou todas as expectativas, passando para mais de 3.000 felinos imunizados.

raiva-2A equipe da Secretaria de Saúde, especificamente os colaboradores do Centro de Controle de Zoonoses, ressaltou que desta vez, a vacina nunca foi tão procurada pelos criadores de animais domésticos. Segundo os próprios vacinadores, a demanda foi tão grande que esvaziou totalmente o estoque de vacina, o que nunca havia acontecido anteriormente, em razão da baixa procura nesta época de vacinação.

Para poder suprir a segunda etapa da campanha, a Secretaria de Saúde vai fazer um novo pedido de doses ao Ministério da Saúde, para que possa dar continuidade e finalizar a vacinação nos assentamentos e outros setores da zona rural. Pretende também aumentar o número de cães e gatos vacinados nesta segunda fase, ação esta que deverá recomeçar na próxima semana, ou mesmo, quando chegar o novo malote com as vacinas.

A diretoria do Centro de Controle de Zoonoses pede aos donos de cães e gatos que não conseguiram ainda vacinar o seu animal de estimação no sábado passado, terão uma nova oportunidade de imunizar o seu bicho de estimação com a chegada do segundo lote da vacina preventiva contra a raiva. O Centro de Controle Informa ainda, que a nova remessa deverá chegar até o próximo dia 08 de dezembro.

Em virtude da grande quantidade de animais vacinados no centro da cidade e nos bairros da periferia, assim como o esgotamento das doses no estoque, a coordenação da campanha comunica à população que a vacinação da zona rural só deve iniciar no próximo mês de janeiro de 2017. “Atribui-se o sucesso da campanha, devido ao trabalho de divulgação do evento que foi feito antes da sua realização. Desta vez a população foi muito bem informada por meio de rádio e TV, além de sites e blogs da cidade”. Ressaltou Galvão, um dos coordenadores da campanha.

Da Assessoria

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Roberto Rocha apresenta anteprojeto “Diques da Baixada” para Fórum

28/11/2016 às 08:43 em Sem categoria
roberto-rocha-2

Roberto Rocha durante reunião

O senador licenciado Roberto Rocha (PSB) apresentou na última sexta-feira, 25, a membros do Fórum de Defesa da Baixada Maranhense, o anteprojeto de construção dos “Diques da Baixada”, para o qual serão investidos R$ 21 milhões em 2017, destinados ao projeto executivo, e outros R$ 90 milhões, a partir de 2018, para a execução da obra.

O anteprojeto foi entregue a Roberto Rocha pela diretoria da Codevasf, em reunião ocorrida em Brasília, dias antes da reunião com o Fórum, em São Luís.

Os recursos foram garantidos via Codevasf, sendo parte dele originado de emendas da bancada federal maranhense, no valor de 60 milhões, mas, com o empenho direto de Roberto Rocha, que chegou a interceder junto ao relator da comissão responsável pelo projeto, Senador Waldemir Moka, solicitando, atenção especial como esperança de transformação socioeconômica e oportunidade de beneficiar, diretamente, mais de hum milhão de pessoas com água própria para o consumo, além de ampliar a fronteira agrícola e pecuária do estado.

“Será a redenção da baixada maranhense”, afirma o senador, ao se referir ao projeto “Diques da Baixada”, queprevê a elaboração, licenciamento e implantação de uma obra, cujo objetivo é o controle das áreas de inundação, solucionando o problema de salinização dos campos, provocado pela água do mar, que invade os rios e torna as áreas improdutivas, além de reduzir o volume de água para o consumo. Trata-se de uma demanda antiga da população do nordeste do Maranhão, que possui uma realidade contraditória, agraciada com água em abundância, mas sem poder usufruir pela falta de tecnologias para o tratamento.

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Mulher de Imperatriz é presa em São Luís portando pistola de uso restrito

26/11/2016 às 19:52 em Polícia
net_jackeline_20161126

Jaqueline Miranda da Silva e Flávio Barbosa dos Santos, que foi preso em Imperatriz

Policiais da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) prenderam em flagrante delito, por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, Jaqueline Miranda Silva, 25 anos, natural e moradora de Imperatriz, com residência no Santa Rita.

Jaqueline Miranda da Silva, que seria integrante de uma facção criminosa que age em Imperatriz e São Luís, foi presa no terminal rodoviário da capital quando tentava embarcar para Imperatriz.

Ela portava uma pistola calibre 9mm, que é de uso restrito das Forças Armadas. A prisão foi em decorrente de investigações do departamento de combate ao crime organizado da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC).

Marido de Jaqueline preso

Nas investigações feitas em São Luís com a prisão de Jaqueline Miranda da Silva, a Polícia Civil, por meio de policiais do núcleo da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC), em Imperatriz, prendeu também o marido da acusada.

Flávio Barbosa dos Santos, 25 anos, foi preso na manhã de ontem e conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Imperatriz, onde foi autuado por associação criminosa e comercialização clandestina de arma de fogo. Ele já se encontra à disposição da justiça.

De O Progresso

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Dez anos depois, dupla acusada de matar Ney e Adriana vai a júri popular

26/11/2016 às 08:28 em Sem categoria
vitimas-2

Nailton Santos Silva (Ney) e Adriana Fernandes da Rocha (IN MEMORIAM)

Após 10 anos e 1 mês do homicídio do casal de cabeleireiros Nailton Santos Silva (Ney) e Adriana Fernandes da Rocha, dois acusados pelo crime vão a júri popular em Araguatins, na próxima terça-feira (29), no Fórum local. Elvis Gomes Ferreira e Renato da Silva Gonçalves serão julgados, como culpados do assassinato que chocou a população na época, pelos requintes de crueldade e covardia.

Segundo a denúncia que pesa contra Elvis e Renato, baseado nos testemunhos e nas provas técnicas, usando dois revoveres, a dupla teria agido de maneira premeditada e consciente, motivados por pretexto torpe, fútil e a traição.

Exames constataram ainda que Adriana estava grávida de quase três meses e que os acusados tinham conhecimento da situação.

O Crime

No dia 24 de outubro de 2006, por volta das 23h, o indiciado Elvis Gomes, portando um revólver calibre 38 e outro de calibre 32, invadiu a residência de Ney e Adriana, saltando o muro que separa o quintal da casa das vítimas, do quintal da residência onde Elvis mantinha uma casa de entretenimento, denominada “X Game”, que confrontava também com o salão de beleza do casal, denominado “Ney Cabeleireiro”. Elvis encontrou a porta dos fundos da casa aberta, entrou sorrateiramente, encontrando Ney de costas e efetuou o primeiro disparo, sem chances ou tempo da vítima esboçar qualquer reação.

Com Ney já prostrado no chão, Elvis efetuou um segundo disparo e se dirigiu ao quarto, onde Adriana estava dormindo e efetuou quatro tiros com a vítima deitada na cama do casal. Os danos causados em Adriana também resultaram em aborto, visto que a vítima estava entrando no terceiro mês de gravidez.

Enquanto Elvis atuava dentro da residência, Renato permaneceu no quintal da casa de entretenimentos “X-Games”, explodindo fogos de artifício, com a finalidade de confundir a vizinhança, com relação aos tiros dos revólveres.

Elvis idealizou todo o crime, agendou a data, horário e adquiriu as armas. Renato foi o responsável por limpar os dois revólveres e também por comprar os foguetes. Renato teria participado do delito, de olho na recompensa em dinheiro oferecida por Elvis, com a desculpa que o valor serviria para pagar um curso de informática.

Segundo consta na denúncia, Elvis teria preparado os assassinatos motivado por inveja do sucesso profissional de Ney e Adriana com o salão de beleza, ao passo que o acusado, enfrentava séria dificuldade financeira. O segundo ponto seria um problema com a construção de um muro, separando o quintal da residência de Ney, da casa de entretenimento de Elvis. A divisão do espaço teria causado revolta no acusado.

O terceiro motivo, seria uma placa de propaganda do salão. Ney havia feito uma viagem e ao retornar, a placa estava destruída, pois foi propositadamente jogada a via pública e diversos veículos passaram por cima do material. Testemunhas avisaram para Ney que Elvis teria sido o responsável pela ação. Ney então procurou Elvis que negou ter praticado o ato, mas acabou pagando o prejuízo.

suspeitos

Elvis Gomes Ferreira e Renato da Silva Gonçalves (suspeitos de cometer o crime)

Dias depois do assassinato, Renato acabou confessando participação no crime, mas afirma que desconhecia que a ação tinha finalidade de causar a morte de Ney e Adriana. O acusado afirma que realmente aceitou participar motivado pelo dinheiro prometido, mas que Elvis teria dito que apenas daria uma “lição”, em Ney, sem em momento algum afirmar ou comentar que mataria as vítimas. Mesmo tendo limpado as armas, deixado no ponto de uso e guardado, Renato nega que sabia a finalidade real do uso dos revólveres.

Já Elvis nega até hoje a autoria do crime e acusa o parente de Ney, o também cabeleireiro Elielson Moreira Santos, conhecido como “Sandrinho”. Este foi preso no início do caso, mas no desenrolar das investigações não foi encontrado indícios de sua participação no crime. Mas Elvis insiste na acusação e afirma que apenas escondeu em sua residência os dois revólveres, após flagrar Sandrinho pulando o muro após o crime e ser ameaçado pelo mesmo para esconder as armas. Elvis jamais procurou a polícia após o crime para contar o fato, fazendo isso apenas após ser denunciado.

Da Folha do Bico

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.