Página Inicial

Seca no rio Tocantins já afeta economia e abastecimento de água em Imperatriz

24/07/2017 às 20:44 em Geral

Net_Rio_20170722O superintendente municipal da Defesa Civil, Chico do Planalto, que nas últimas semanas tem monitorado tecnicamente  o nível do Tocantins, declarou que o rio baixou mais ainda. Ontem, o nível estava 2,54 metros abaixo do considerado  normal.
 “O pior é que  não temos localmente o que fazer.  As  hidrelétricas de  Lajeado e  Serra da Mesa estão operando com menos  de 20% de sua capacidade e a de Estreito, também com deficiência, tem operado para compensar a deficiência das duas”, informou.

Chico do Planalto tem se comunicado diariamente com Estreito. Segundo ele, a orientação  superior que  o consórcio que administra aquela UH  tem recebido é que mantenha a situação inalterada no que se refere à operação de suas comportas  para não comprometer a geração de energia elétrica.

“Só mesmo uma atuação {política nacional} para que seja encontrada  uma saída para esse problema, que já começa a provocar terríveis prejuízos”, informou o superintendente. Ele ressaltou que com  esse quadro, considerando a distância que ainda  há para o  período chuvoso, a tendência é de a situação se agravar.

Um “retrato falado do problema” é possível de ser feito  rapidamente a partir das entrevistas do superintendente aos meios de comunicação. Ele informou que praticamente todas as praias da região  nos últimos dias dobraram de tamanho; entre elas a do  Cacau e a do Meio, onde  hoje é possível chegar a pé, a do Urubu e a da Viração.

A reportagem verificou, in loco, que os pequenos barqueiros que  em anos anteriores nessa mesma época do ano reforçavam o orçamento  levando banhistas até a Praia do Meio estão parados porque muitos deles se  aventuram a chegar até ela  caminhando.

Nos últimos dias a “seca no rio Tocantins” tem sido um dos assuntos mais discutidos nas redes sociais.  São depoimentos, desabafos, críticas ao silêncio das autoridades, pedidos de socorro,  músicas,  e centenas de fotografias. Um vídeo musical/denúncia  de um compositor de Tocantinópolis (TO) uma das cidades ribeirinhas mais afetadas por essa situação, ontem às 16 horas contabilizava 43.853 visualizações.  Naquela cidade, o meio do rio hoje pode ser acessado a pé.

Prejuízos – A alteração no volume do rio já impede  a navegação dos barcos de médio e grande porte. Em alguns lugares, como na Serra Quebrada, e no Imbiral, segundo  o superintendente da Defesa Civil, Chico do Planalto, só passa “rabeta” e se o piloto tiver muita habilidade. Com isso, algumas comunidades ribeirinhas  que ainda usam o rio como transporte,  podem sofrer com a falta de abastecimento de gêneros alimentícios. A pesca, nem se fala. Se antes o pescado era difícil com baixa do rio, os pescadores artesanais  não conseguem mais nada.

Abastecimento de água – Em Imperatriz, essa seca tem afetado o abastecimento de água em alguns bairros da cidade. O diretor regional da Caema, Rafael Heringer, em recente entrevista declarou que para suprir essa deficiência o governo do Estado já licitou a compra de novas bombas para turbinar a captação e distribuição da água.

Ontem, Rafael Heringer  confirmou que houve uma melhoria muita grande no sistema  de Imperatriz com três bombas funcionando na captação da água, contudo,  com essa baixa repentina “voltamos a ter problemas e precisamos de uma quarta bomba que embora, providenciada,  só deve  ser instalada daqui a  15 dias”.

De O PROGRESSO

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Inauguração: Comarca do Município de Santa Helena tem novo Fórum

24/07/2017 às 08:13 em Justiça

O novo prédio da Justiça em Santa Helena leva o nome do saudoso desembargador José Antônio Almeida Silva, magistrado com uma trajetória marcante no Poder Judiciário.

TJMA

Durante a solenidade, o desembargador Cleones Cunha destacou a satisfação em inaugurar uma sede almejada pelos servidores e pela população. “É sempre uma alegria entregar um Fórum porque a comunidade merece ser bem recebida. O juiz e os servidores merecem ter um lugar digno para o trabalho. Agora, é continuar o compromisso de servir e tratar bem a todos que buscam a Justiça”, ressaltou.

Sobre o desembargador José Antônio Almeida Silva, o presidente do TJMA falou do homenageado como um grande magistrado, com quem conviveu e trabalhou no início de sua carreira. “É uma homenagem justa e devida a um homem que teve uma conduta ética e marcante por onde atuou. É uma forma de reconhecer as grandes virtudes de um magistrado que muito contribuiu para a Justiça em nosso Estado. O que eu aprendi com ele nunca esquecerei”, declarou.

Há dois anos exercendo as funções judicantes como diretora do Fórum da Comarca, a juíza Cynara Elisa Gama Freire justificou o agradecimento especial aos servidores por terem se esforçado, diuturnamente, para atender bem as partes e advogados nos cerca de 8 mil processos em trâmite na Comarca.

Sobre a entrega do novo Fórum, a magistrada referiu-se como um desejo esperado. “É um sonho acalentado por todos os juízes que por aqui passaram e que eu tenho a honra de inaugurar, assim como o Fórum eleitoral. Reafirmo o compromisso de trabalhar com afinco e dedicação acompanhada por esta valorosa equipe”, acrescentou.

O procurador-geral da Justiça, Luís Gonzaga Martins Coelho, parabenizou o Tribunal de Justiça por presentear a população com um novo Fórum e pela homenagem ao desembargador José Antonio Almeida Silva. “Ele era um homem à frente do seu tempo. O Judiciário faz um importante reconhecimento de gratidão a esse grande magistrado”, asseverou.

O prefeito de Santa Helena, Zezildo Almeida Júnior, afirmou que a comunidade helenense está satisfeita com o novo prédio da Comarca. “É um momento especial para os cidadãos de Santa Helena e de Turilândia, que terão um acesso facilitado à Justiça”, frisou.

HOMENAGEM – Na presença dos filhos, netos e bisnetas, a esposa do desembargador homenageado, Elimar Figueiredo de Almeida Silva – procuradora-geral de Justiça no Maranhão aposentada – demonstrou felicidade e gratidão pela homenagem especial prestada pelo Tribunal de Justiça. “Procurei buscar, na minha memória, algo que dissesse da história desse homem como juiz e que o fez merecedor de tamanha honraria”, revelou num discurso emocionado em que relatou a vida do marido desde os tempos da faculdade de Direito.

A ex-procuradora destacou momentos importantes na carreira do esposo, que dedicou 43 anos de sua vida à magistratura, dos quais 29 foram no Tribunal de Justiça do Maranhão. “Apesar das funções que exerceu, das lutas que enfrentou, de suas conquistas e vitórias, jamais deixou de ser aquele homem afável e simples, cujo sorriso para nós, sua família, iluminava o mundo. Que nesta Casa, se encontre sempre a presença da Justiça, repositório maior da esperança dos cidadãos”, realçou.

O advogado José Antônio Almeida, filho do desembargador homenageado, agradeceu o reconhecimento dizendo que para a família o gesto tem um especial encanto: “Helenas são todas as minhas irmãs. Era o nome favorito do nosso pai. Estamos orgulhosos de que ele esteja vinculado a este Fórum e a esta cidade”, frisou.

A nova sede da Biblioteca do Tribunal de Justiça, inaugurada em 29 de novembro de 2016, também ganhou o nome de “Desembargador José Antonio de Almeida Silva”, homenageando um dos magistrados de maior relevância para a Justiça no Maranhão.

BIOGRAFIA – José Antônio de Almeida Silva era natural de São Luís, tendo nascido em 15 de julho de 1928. Graduou-se em Direito pela Faculdade de Direito de São Luís. Iniciou a carreira na Magistratura em 23 de agosto de 1955, na Comarca de Imperatriz. Atuou como juiz, também, nas comarcas de Balsas, Cururupu, Alto Parnaíba e Pinheiro.

Em 1966, foi eleito juiz do Tribunal Regional Eleitoral e promovido para a Comarca de Caxias no mesmo ano. Em 1968, foi promovido, por merecimento, para São Luís. No Tribunal de Justiça do Maranhão, tornou-se desembargador em 1969. Foi corregedor-geral da Justiça no biênio 1979-1980 e eleito presidente da Corte em 1981.

Como desembargador do TRE-MA, foi presidente da Corte por dois biênios consecutivos (1974-1976 e 1976-1978), ocupando também os cargos de vice-presidente e corregedor. No exercício da magistratura preocupou-se com a melhoria do orçamento do Tribunal de Justiça. Reiniciou a publicação da Revista de Jurisprudência do TJMA. Foi membro da Comissão de Elaboração do Anteprojeto da Constituição de 1967. Faleceu no dia 15 de outubro de 2016, aos 88 anos.

COMARCA – De entrância intermediária, a Comarca de Santa Helena tem mais de 41.416 mil habitantes e integra o polo de Pinheiro, na Baixada Maranhense. Possui como Termo Judiciário o Município de Turilândia.

A pedra fundamental do novo Fórum de Santa Helena foi lançada em setembro de 2011, pelo então presidente do TJMA, desembargador Jamil Gedeon. Em terreno doado pela Prefeitura de Santa Helena, o novo prédio – situado na Rua Bequimão, s/n, Ponta d’Areia – ocupa uma área de 573 metros quadrados de área construída.

Tem pavimento térreo, com estrutura para abrigar duas unidades jurisdicionais, com salas de audiência, gabinete de juiz, secretaria judicial, arquivo, distribuição e protocolo, OAB, depoimento especial e de oficiais de Justiça, recepção, copa e banheiros feminino, masculino e adaptados para pessoas com deficiências.

Em seu acervo processual, foram proferidas 1.268 sentenças no ano de 2016. De janeiro a julho deste ano, foram cerca de 1.000 processos sentenciados. Até novembro de 2017, estão agendadas as realizações de dez sessões do Tribunal do Júri. Com uma vara única, o acervo é de 8 mil processos.

PARTICIPANTES – Prestigiaram a solenidade de inauguração o desembargador Ricardo Dualibe (ouvidor-geral do Poder Judiciário); os juízes Antônio Agenor Gomes (Termo Judiciário da Comarca da Ilha de São Luís); Rodrigo Costa Nina (Santa Luzia do Paruá); Rafael Felipe de Souza Leite (Mirinzal); Teresa Cristina Franco Palhares Nina (Pinheiro); Mirella Cézar Freitas (Itapecuru); Larissa Rodrigues Tupinambá Castro (Pedreiras); Urbanete Angiolis (Turiaçu) e Aurimar Arraes (Governador Nunes Freire); os promotores de Justiça Emanuel Neto Guterres Soares (Santa Helena) e Laura Amélia Barbosa (Governador Nunes Freire).

Estiveram presentes também o prefeito de Turilândia, Alberto Magno Serrão Mendes; o presidente da Câmara de Vereadores de Santa Helena, Leonardo Lobato; o subsecretário da Casa Civil, Aberlado Teixeira Balluz; o comandante da 2ª Companhia do 10º Batalhão de Polícia Militar, capitão Soares; diretores e servidores do Judiciário estadual.

Andréa Colins

Assessoria de Comunicação do TJMA

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Imagem comparando Lula com Jesus causa revolta nas redes sociais

23/07/2017 às 07:42 em Geral

“Condenados sem provas”, diz inscrição numa cruz.

lula-na-cruzA associação de líderes políticos com personalidade religiosas não é uma novidade no Brasil, especialmente se tratando de petistas que possuem uma veneração quase religiosa às figuras do partido.

Em uma manifestação recente, favorável ao ex-presidente Lula, condenado por lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio em meio às investigações da Lava Jato, surgiu em Recife uma cruz onde o ex-mandatário do país é comparado a Jesus Cristo.

Sindicalistas ergueram na capital pernambucana uma cruz com os dizeres “condenados sem provas”. Abaixo da imagem de Jesus está uma foto de Lula.

Essa demonstração de culto à personalidade gerou muitas críticas nas redes sociais. O deputado Sóstenes Cavalcante lembrou que  “os esquerdistas odeiam os valores cristãos, sempre lutam pelo aborto, casamento gay, destruição dos valores de família; mas nessa hora eles usam a cruz para profana-la!”.

Para o deputado, “comparar o maior chefe da quadrilha que saqueou o país a Jesus Cristo, é muita bandidagem; coisa de petista!”.

Muitos cristãos também se mostraram indignados com a comparação, de modo especial por que existem abundâncias de provas sobre os atos ilícitos de Lula.

O próprio Lula já havia feito esse tipo de comparação em discursos. Em 2010, na primeira campanha de Dilma Rousseff, ele se comparou a Cristo. No ano passado, militantes já usaram o artifício de compará-lo a Jesus em manifestações públicas em Recife.

Gospel Prime

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Encontro reúne comunidades para debater impactos da mineração

22/07/2017 às 07:29 em Geral

Justiça nos TrilhosO discurso da exploração de recursos naturais como base para o desenvolvimento econômico do país é antigo, assim como as violações aos direitos das populações que vivem próximas a grandes empreendimentos. Desenvolvimento para quem e a custo de quê? Questionam comunidades impactadas pela mineração nos estados do Maranhão e Pará, que estiveram reunidos em Açailândia (MA), nos dias 15 e 16 de julho, no Encontro Regional dos Atingidos e Atingidas pela Mineração MA e PA (ERAM) e no Encontro da Juventude Atingida pela Mineração (EJAM).

Os eventos reuniram cerca de 80 jovens e adultos em um debate sobre a superação do atual modelo de exploração dos territórios. “Nós já sabemos o que nós não queremos. Precisamos avançar no que nós queremos. O que eles chamam de modelo de desenvolvimento, não nos interessa”, afirmou Raimundo Gomes da Cruz, do Centro de Educação, Pesquisa, Assessoria Sindical e Popular (CEPASP), que compôs a mesa temática tratando sobre o atual contexto político do Brasil e a mineração.

Outro ponto abordado foi a escalada de violência contra trabalhadores e trabalhadoras rurais e o aumento dos conflitos no campo, decorrente das disputas por terras. Andréia Silvério, advogada da Comissão Pastoral da Terra (CPT) de Marabá (PA) relatou os episódios que culminaram com o massacre de lavradores em Pau d’Arco, no sudoeste do estado e citou outras ações violentas e massacres que ocorrem no Brasil, em 2017, como o assassinato de 10 lavradores em Colniza, no Mato Grosso.

O atual contexto de reformas e perdas de direitos, pleiteadas pelo governo Temer, tem intensificado as violações sofridas nos territórios ligados ao setor de mineração e siderurgia: destruição do ambiente, violação dos direitos de ir e vir e do direito à informação, poluição, violência, ausência de políticas públicas, aumento de criminalização de lideranças, entre outros.

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Novo vírus transmitido pelo “Mosquito Borrachudo” preocupa especialistas

21/07/2017 às 21:31 em Geral

Especialistas temem que a febre oropouche, transmitida pelo borrachudo e que pode causar febre alta, meningite e meningocefalite, chegue às grandes cidades.

Spertinax

Foto: Divulgação

Em breve, um novo vírus, que causa febre aguda e, em alguns casos, meningite e meningocefalite, transmitido pelo mosquito borrachudo, pode chegar às grandes cidades brasileiras. Segundo informações da Agência Fapesp, o alerta foi feito durante palestra sobre vírus emergentes na 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que acontece até sábado na Universidade Federal de Minas Gerais.

“O oropouche é um vírus que potencialmente pode emergir a qualquer momento e causar um sério problema de saúde pública no Brasil”, disse Luiz Tadeu Moraes Figueiredo, professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP), durante o evento.

“O Culicoides paraensis [borrachudo] está distribuído por todo o continente americano. O vírus pode sair da região amazônica e do planalto central e chegar às regiões mais povoadas do Brasil”, apontou.

O arbovírus oropouche – vírus transmitido por um mosquito, como o zika e a febre amarela –, mais comum nas Américas do Sul (principalmente na Amazônia) e Central e no Caribe, se adaptou ao meio urbano e tem estado cada vez mais próximo das grandes cidades brasileiras.

Além do Brasil, casos de febre oropouche, como a doença é chamada, foram relatados no Peru e em países do Caribe. Aqui, o vírus foi isolado em aves no Rio Grande do Sul e em macacos em Minas Gerais, onde foi detectada a presença de anticorpos neutralizantes – que ativa o sistema imunológico para combatê-lo – em um deles, e em Goiás.

Em seres humanos, em 2002, pesquisadores do Departamento de Biologia Celular, da Faculdade de Medicina de Preto da USP, diagnosticaram 128 casos de pessoas infectadas em Manaus.

Os pacientes apresentavam os sintomas típicos da infecção, como febre aguda, dores articulares, de cabeça e atrás dos olhos. Três deles desenvolveram infecção no sistema nervoso central.

A princípio, todos os pacientes identificados com a doença receberam o diagnóstico de dengue, uma vez que os sintomas são parecidos. Por esse motivo, os pesquisadores têm alertado sobre a incidência da febre oropouche em casos de suspeita de dengue.O que mais chamou a atenção dos pesquisadores foi a associação do vírus em pessoas imunodeprimidas. Um paciente, por exemplo, tinha neurocisticercose – infecção do sistema nervoso central pela larva da tênia (Taenia solium) – e outro, aids.

“Isso mostra que algumas doenças de base ou imunodepressão podem facilitar que o vírus chegue ao sistema nervoso central”. É algo que quase ninguém pensa ao tratar de uma arborvirose e é preciso considerar essa possibilidade.”, explicou Figueiredo.

Da Veja

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

“Cobrança de iluminação pública é legal e concessão seguiu todos os ritos”, diz assessoria da PMA

21/07/2017 às 14:00 em Geral

Na nova Lei de contribuição, o município usou o princípio da tributação de que, quem paga mais é quem tem maior capacidade contributiva. Nesse caso, 75% da população vão pagar menos de R$ 10,00 e desses 75%, 25% é isento e não paga nada.

Iluminação

Imagem Ilustrativa

A cobrança da nova taxa de iluminação pública provocou muitas informações desencontradas e o município de Açailândia acabou sendo taxado de intransigente e que não houve nenhuma discussão sobre a concessão administrativa tipo PPP – Parcerias Público Privada.

Na verdade a prefeitura de Açailândia seguiu todos os ritos processuais: foi feito um grande estudo ainda em 2015; foram realizadas duas audiências públicas, inclusive uma na Associação Comercial e Industrial de Açailândia; pelo prazo de mais de 30 dias foi feita uma consulta pública; para em seguida ser lançado uma concorrência para concessão administrativa para a gestão do parque de iluminação pública da cidade de Açailândia.

A empresa vencedora foi o consórcio Arelsa e Salvi Brasil que se propôs a gerir o parque em virtude de já ter observado que Açailândia já possuía a Lei das PPPs municipal baseada na Lei Federal 11.079/04.

Para realizar os reajustes necessários a manter o parque de iluminação pública do município de Açailândia, a prefeitura observou as premissas da capacidade contributiva e adotado a progressividade da nova tabela. Além disso, foi ampliado a isenção para as classes de baixa renda e rural que consomem até 100 KWh/mês, contemplando cerca de 7 mil residências, ou seja, beneficiando mais de 28 mil pessoas.

Com a PPP – Parceria Público Privada do parque de iluminação pública de Açailândia, onde 75% da população vai contribuir com menos de 10 reais mensais, toda a sociedade açailandense vai ter um serviço público de qualidade, prestação de contas com transparência,  efetiva sensação de cidadania, e, principalmente, muito mais segurança.

Serviço público de qualidade requer altos investimentos que as receitas municipais infelizmente não conseguem arcar em curto prazo, então com esse contrato de 35 anos, o investimento se dilui em contraprestações considerando o equilíbrio econômico do município, possibilitando o investimento a curto prazo que inicialmente será de mais de 10 milhões de reais, para um retorno para a PPP a  longo prazo.

As PPPs, que são concessões administrativas são os únicos mecanismos capazes de resolver as questões de anos de descaso em serviços públicos básicos. E que também pode conter o crescimento desordenado, sem infraestrutura, segurança, sem iluminação pública e sem saneamento.

Enfim, a prefeitura de Açailândia não fez nada de forma aleatória e todos os ritos processuais foram seguidos.

Da Assessoria de Comunicação da prefeitura de Açailândia.

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Para Deputada Estadual Francisca Primo, “o povo deve está sempre acima das divergências políticas”

21/07/2017 às 10:08 em Política
d1c4151946aa140871d1d13d29a00886

Deputada Estadual Francisca Primo (PCdoB). Foto: Divulgação

Através de suas ações e postura adotada durante seus dois mandatos de deputada Estadual, Francisca Primo (PCdoB) provou ao povo do Maranhão, em especial a região onde a mesma milita na política, que os interesses da população precisa e deve estar sempre acima das “divergências e ideologias políticas”.

Em quase todas as sessões da Assembleia Legislativa, a deputada faz uso da tribuna para cobrar benefícios para várias cidades do interior do estado, independentemente de qual sigla partidária seja o gestor (prefeito).

Francisca e Zé Gomes

Deputada Francisca Primo e Gov. Flávio Dino durante entrega de ambulância para Buriticupu

Um exemplo claro é o caso de Buriticupu, onde o prefeito é seu adversário político, más que mesmo assim a mesma já destinou vários benefícios para o município, entre os quais estão: 02 ambulâncias novas, R$ 100 mil para Banda Municipal, 02 poços artesianos (já perfurados) e mais dois que serão perfurados pelo governo do estado na Vila Sousalândia e bairro da Eitê, além de uma rede de distribuição de água no valor de R$ 200 mil que seria para atender a população da Cikel e Vila São João, más que o prefeito mudou o projeto para o povoado II Núcleo.

índice

Ruas de Buriticupu sendo asfaltadas a pedido da Deputada Francisca Primo

A deputada é autora de várias indicações, através das quais solicita vários benefícios para o município, inclusive do “Mais Asfalto”, onde o governo do estado está fazendo o recapeamento de algumas ruas do centro, do bairro terra bela e avenida principal da vila Primo. A solicitação foi feita em 2015.

Ao ser informada de que o governo iniciaria as obras no inicio deste mês, a deputada se reuniu mais uma vez com o governador Flávio Dino, quando na oportunidade solicitou que fosse asfaltadas também demais ruas da Vila Primo e Avenida João Paulo II, que dar acesso a BR-222.

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Em Brasília, Sec. de desporto Glen Soares e Vinícius Freire são recebidos pelo Ministro dos Esportes

20/07/2017 às 22:20 em Esporte

Na pauta de reivindicações levadas ao Ministro Leonardo Picciani está à construção de um Centro de Iniciação ao Esporte para a cidade de Açailândia que já está licitado, faltando apenas a liberação do Ministério, na ordem de mais de 3 milhões de reais.

Glen

Secretário de Desporto de Lazer e o Assessor Especial de Planejamento de Açailândia sendo recebidos no gabinete do Ministro dos Esportes…

O Secretário de Desporto e Juventude, Glen Soares (Azeitona) e o Assessor Especial de Planejamento do Município de Açailândia, Vinícius Freire Cabral, que na ocasião representaram o prefeito municipal Juscelino Oliveira (PCdoB), foram recebidos em audiência oficial no gabinete do Ministro dos Esportes Leonardo Picciani – os assessores do prefeito estiveram acompanhados do deputado federal Hildon Rocha (PMDB), que está articulando para a cidade de Açailândia, a liberação de recursos para as obras pleiteadas.

Entre as demandas está o projeto de construção de um ginásio de esportes, a liberação do programa esporte lazer nas cidades, além da demanda já bem adiantada que é o CIE – Centro de Iniciação ao Esporte, programa já licitado pelo governo federal.

O objetivo dos Centros de Iniciação ao Esporte é ampliar a oferta de infraestrutura de equipamento público esportivo qualificado, incentivando a iniciação esportiva em territórios de vulnerabilidade social das grandes cidades brasileiras. O Ministério do Esporte desenvolveu a concepção do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) no âmbito da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Os Centros de Iniciação ao Esporte (CIEs) surgem como uma das ferramentas essenciais no processo de massificação da prática esportiva no país. São ginásios erguidos com recursos do governo federal para que crianças e jovens possam iniciar a prática de várias modalidades olímpicas e paraolímpicas. O projeto prevê a construção de CIEs em todo o país, frutos de um investimento de mais de R$ 900 milhões do Orçamento Geral da União.

Os municípios que fizerem parte do programa podem escolher entre três modelos de CIEs (1.600m2, 2.750m2 ou 3.700m2), a depender do tamanho do terreno disponibilizado para abrigar as instalações. Os projetos de arquitetura e engenharia dos CIEs são fornecidos pelo Ministério do Esporte.

O menor dos CIEs oferecerá condições para que crianças e jovens possam praticar 13 modalidades olímpicas e 6 paraolímpicas. O maior deles terá estrutura para a prática de 16 modalidades olímpicas e as mesmas 6 paraolímpicas dos demais CIEs.

No total, os CIEs contemplarão os seguintes esportes olímpicos, distribuídos de acordo com o tamanho do centro: atletismo, badminton, basquete, boxe, esgrima, futsal, ginástica artística, ginástica de trampolim, ginástica rítmica, handebol, judô, levantamento de peso, lutas, taekwondo, tênis de mesa e vôlei. As modalidades paraolímpicas oferecidas são esgrima em cadeira de rodas, judô, halterofilismo, tênis de mesa, vôlei sentado e goalball.

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Nova frota e novas linhas de Transporte Público iniciará dia 1º de Agosto, em Açailândia

20/07/2017 às 18:13 em Geral
Onibus

Nova frota é bem mais conservada do que a atual

A partir do dia 1º de agosto a Empresa Linux iniciará as atividades no município de Açailândia. Trata-se de uma frota de ônibus bem mais nova do que a existente, sendo nove ônibus de 2011 e 5 ônibus de 2014. Os veículos agora contarão com acessibilidade para cadeirantes, com elevador.

Onibus 2

Novos ônibus atenderão cadeirantes

Os usuários do transporte público também ganham novas linhas, sendo do Piquiá/ Centro, Vila Ildemar/ Centro, Vila São Francisco/ UEMA/ Capeloza/Centro – Nova Açailândia I/Centro – Bom Jardim, Nova Açailândia I e II/ SENAI/ CENTRO- Colina Park/Vila Maranhão/Jacú/Centro- Jardim de Alah/ Jardin Glória/ Centro.

Essa conquista trata-se de um grande esforço da Prefeitura Municipal de Açailândia, sob a gestão do prefeito Juscelino Oliveira, como também do Ministério Público que há anos vem cobrando do poder público o direito da população de ter um transporte público digno, e, principalmente, com acessibilidade para as pessoas portadoras de deficiências.

A nova empresa prestará o serviço em conformidade com o compromisso firmado com Ministério Público e a prefeitura de Açailândia, até que se realize um certame para concessão, onde, dentre as exigências da municipalidade é que estes ônibus também possuam ar condicionado.

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.

Diretor do SAAE fala sobre aumento da conta de água fornecida pela autarquia

20/07/2017 às 10:40 em Geral
Lauro

Lauro Nascimento (diretor do SAAE) diz que aumento foi necessário

O diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE- Lauro Nascimento, realizou vários esclarecimentos durante entrevista a cerca do aumento no valor da água fornecida pela a autarquia municipal. Lauro Nascimento iniciou o assunto ressaltando as dificuldades que encontrou desde que assumiu o SAAE, havia cortes de energia constantemente, o que forçou a nova diretoria a realizar negociações. Além disso, segundo o diretor, existe os investimentos que são realizados para manter o serviço com boa qualidade, destacando a reformas de poços artesianos, como ocorreu nos povoados Corrégo Novo e 50 Bis.

“Mais para realizar estes investimentos é preciso de recursos, e apesar de nos últimos meses vários serviços básicos tendo sofrido aumento, seguramos o valor do talão. Entretanto, realizamos estudos que apontaram para a viabilidade e necessidade deste aumento. Por tanto, buscamos os órgãos que representam os consumidores, e está constatado que não existe qualquer abuso”, declarou Lauro Nascimento.

Ele explica ainda os parâmetros adotados para o aumento no valor da tarifa. “Instalamos 653 hidrômetros em várias residências do município, o ideal era que tivéssemos recursos para instalar atendendo toda a nossa necessidade. Acontece que havia casos de pessoas com casas com piscinas que utilizavam a água para lavar piscina, encher e fazer uso, e pagava o mesmo valor de uma pessoa de baixa renda. Quem pagava baixa renda o aumento foi mínimo. Houve flagrantes de pessoas que a água era cortada e na calada da noite religavam a encanação de forma clandestina, colocando reservatórios para encher. Então foi necessário estes reajustes”, afirmou.

O diretor do SAAE finalizou os esclarecimentos afirmando que qualquer cidadão que por algum motivo se sinta lesado, que procure a sede da autarquia, que será atendido pelas equipes responsáveis pela área. O órgão fica localizado na Entrada da Vila Ildemar, próximo a BR 222.

Da Assessoria

Acompanhe o Blog do Antonio Marcos também no Facebook e no Twitter.